sobre a raça

Quinta da Inguia Velha

 

 

O São Bernardo foi apurado na Suíça, pelos monges do mosteiro de St. Bernard Menthon, à cerca de 1000 anos atrás.

O seu antecessor é o Mastim do Tibete que foi introduzido nos Alpes pelos Romanos há cerca de 2000 anos atrás.

Embora possua um grande porte e intimide facilmente os intrusos, esta raça era utilizada em missões de busca e salvamento.
Apesar de não ser muito ágil, a sua perseverança e resistência ao frio fazem dele um excelente instrumento de resgate de vítimas na neve, tarefa na qual é utilizado desde o século XVII.


Barry foi, talvez, o São Bernardo mais famoso. Diz-se que terá resgatado entre 40 a 100 pessoas perdidas nas montanhas.

“Barry – o lendário São Bernardo”, é uma exposição permanente no Museu de História Natural de Berna, aberta ao público a partir de junho de 2014, para celebrar os 200 anos da morte do famoso cachorro.
Anteriormente, o animal dissecado estava na entrada do museu.
A amostra interativa e multimédia explica a história de Barry, mas também aborda a função do Hospício do Grande São Bernardo e dos monges que ali viviam.


  • Mas a aptidão especial destes cães era a de prever avalanches e tempestades que são extremamente perigosas nessa região.
    Foi no século XIX que o resto do mundo conheceu esta raça. A popularidade destes cães foi imediata e a raça foi reconhecida em 1898.
    Hoje em dia, o São Bernardo é tido, sobretudo, como cão de companhia. A sua popularidade permanece ao longo dos anos e encontrasse entre as raças de grande porte mais procuradas.


    O São Bernardo é um cão de porte grande, de estrutura maciça e robusta e ar altivo e nobre. As fêmeas devem medir entre 65 e 80 cm e os machos entre 70 e 90 cm.
    A cabeça é grande e maciça, o crânio ligeiramente abaulado e rugas bastante evidentes. O nariz é largo, quadrado e de comprimento médio e o stop é bem marcado e alto. O lábio superior é pendente e cobre o inferior. Os olhos são profundos e de cor castanha. As orelhas são de tamanho médio, pendentes e revestidas de uma pelagem macia.
    O pescoço é vigoroso, possui barbela e termina num peito forte.
    O corpo é todo ele musculoso e elegante. Os membros são robustos, os pés grandes e compactos com dedos fortes, adaptados à neve. A cauda é guarnecida de bastante pêlo e mantida baixa. Apesar do ar bonacheirão, o São Bernardo possui um movimento harmonioso com uma boa passada.


    Existem duas variedades no que respeita ao comprimento do pêlo: comprido e curto.


    O São Bernardo de pêlo curto possui uma pelagem curta e lisa, um pouco mais densa na cauda.
    A variedade de pêlo comprido é a mais apreciada. A cor da pelagem é igual nas duas variantes: branco com manchas ruivas ou ruivo com manchas brancas, podendo o ruivo tomar diversas tonalidades.
    O São Bernardo tem tanto de tamanho como de bom coração. É leal ao dono, adora crianças e está sempre pronto a ajudar.

© 2021 Quinta da Inguia Velha. Registo DGAV: PT 1 186 FL All rights reserved | Design by SitesFixes